Os Magos DesOrientados (Versão reduzida)

09/02/2011 12:49

Tema: Páscoa
Personagens: Azarias, Josias, Hospedeiro, Mulher adúltera, Judas, Maria Madalena, Africano.
Tempo aproximado: 20 minutos
Sinopse: Peça cômica. Dois Magos do Oriente que estavam perdidos por 33 anos, chegam a Belém para visitar Jesus, o hospedeiro informa que Jesus está em Jerusalém. Em Jerusalém encontram pessoas que Jesus curou e também encontram Judas que contam que Jesus foi crucificado. Então vão até o túmulo de Jesus e encontram Maria Madalena que conta que Jesus ressuscitou. Eles seguem o caminho para casa, mas se perdem novamente e decidem falar do amor de Jesus para as pessoas que encontrarem.

Cena 1 – Hospedaria
(Dois reis ricamente vestidos, segurando pequenas caixas. Eles batem diante da hospedaria).
Hospedeiro: O que posso fazer pelos senhores?
Azarias: Saudações, meu amigo. Eu sou Azarias e este é o meu companheiro Josias. Nós viemos do oriente para adorar o recém-nascido, rei dos judeus.
Hospedeiro: (Espantado) Eu sinto muito, mas isto parece ser um palácio para vocês?
Josias: (Vem para frente) Deixe-me explicar. Meu amigo e eu viajamos muito para encontrar o rei dos judeus. Nós seguimos por muito tempo uma estrela que deveria nos trazer aqui.
Azarias: Mas uma certa pessoa, pelo que parece, não é muito boa em astronomia, e acabamos seguindo a estrela errada e nos perdemos pelo deserto, sabe-se lá por quanto tempo.
Josias: Que culpa eu tenho se o meu mapa estava de pernas pra cima? Eu peço desculpas pela milionésima vez
Hospedeiro: (Segura uma risada) Então voces estavam com os outros caras que trouxeram ouro, incenso e mirra?
Josias: (Concordando.) Sim, Baltazar, Gaspar e Melchior. Eles chegaram antes de nós, pelo que vejo. Então, onde está a criança?
(O Hospedeiro começa a gargalhar)
Azarias: Qual é a graça? Nós estamos no lugar errado?
Hospedeiro: Não, voces estão no lugar certo, mas um pouco atrasados.
Azarias: Mas, quão atrasados nós estamos?
Hospedeiro: Não muito, apenas, apenas… (conta os dedos) uns 33 anos!
Azarias e Josias: O que?
Hospedeiro: (Rindo.) O deserto faz mesmo a gente perder a noção do tempo, não é mesmo? Quando aquele menino nasceu eu tinha cerca de 2 anos de idade e o meu pai é que era o hospedeiro naquela época.
(Azarias e Josias estão chocados)
Hospedeiro: Aquela família voltou para Nazaré logo depois do nascimento do menino. O menino agora é um homem feito e, pelo que tenho ouvido, tornou-se bem conhecido em toda a sua terra. Como é mesmo o nome dele...? Ah, sim, Jesus. Pelo que sei, ele está em Jerusalém por estes dias.
Azarias: Desculpe, mas eu e meu companheiro precisamos levar um papinho aqui em particular. (Puxa Josias para o lado.) Voce fez com que andássemos pelo deserto durante 33 anos? Eu prometi para a minha esposa que estaria de volta um mês depois. Sara vai me matar!!!
Josias: Eu já disse que sinto muito. Por favor, acalme-se.
Azarias: (Concorda.) Ok, então o que precisamos fazer é ir direto prá Jerusalém. Depois disto vamos prá casa e nunca mais quero saber de seguir estrelas pelo deserto.
Josias: (Para o hospedeiro) Por favor, como fazemos para chegar em Jerusalém?
Hospedeiro: Ah, é só seguir esta estrada sempre reto. Não tem erro.
Azarias: E quanto tempo dura a viagem?
Hospedeiro: Normalmente, dura cerca de tres dias. Mas para vocês, cavalheiros, só Deus sabe (ri)
(Azarias fica irritado, mas Josias o segura.)

Cena 2 –– Estrada de Jerusalem
Azarias:. Então, poderoso guia, por onde voce propoe que comecemos a procurar pelo moço?
Josias: Eu não sei, mas ele parece ser um cara bem popular. Se nós perguntarmos por aí devemos acha-lo logo. Talvez aquela mulher possa nos dar alguma informação.
Azarias: Por gentileza, senhora, você conhece um homem chamado Jesus?
Mulher: E eu fui salva por Jesus bem no exato momento em que os fariseus estavam para me matar a pedradas.
Josias: Como foi que Jesus impediu que isto acontecesse?
Mulher: Tudo que Ele precisou dizer foi: Aquele que não tiver pecado, que atire a primeira pedra”. Nenhum deles teve coragem de fazer qualquer coisa, nenhum deles.
Josias: Por acaso voce tem visto Jesus recentemente?
Mulher: Sim, eu o vi. Ele entrou na cidade noutro dia e foi recebido por toda a população, mas depois foi preso pelos judeus e dizem que querem crucifica-lo.
Josias: Você ouviu isto, Azarias? Os judeus o levaram para mata-lo.
Judas: (tristemente) Se vocês estão procurando por Jesus, é tarde demais. Eles já o crucificaram
Azarias: O que? Mas como você sabe disso?
Judas: Eu estava lá.
Josias: Mas, como aconteceu isto?
Judas: Ele foi covardemente traído por um de seus discípulos em troca de 30 moedas de prata. (Grita) O nome deste discípulo será amaldiçoado para sempre. Mas o que chamou a atenção de todos foi o que ele falou no final de tudo.
Azarias: No final?
Judas: Sim, ele disse: Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem. Depois ele disse: Está tudo terminado. Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito e morreu (Chora).
(Azarias coloca a face entre as mãos e chora baixinho)
Azarias: E o que aconteceu depois?
Judas: Eu não sei. Não tive mais coragem de olhar. Agora vocês me desculpem que eu tenho algo muito importante pra fazer (segura uma corda na mão).
Josias: Eu compreendo. Até logo, meu amigo. Como é mesmo o seu nome?
Judas: Judas, Judas Iscariotes.
Josias: E o que vamos fazer agora? Nós falhamos. Talvez devamos voltar para o Oriente.
Azarias: Ah, não, Josias! Eu atravessei desertos e já andei meio Israel por nada? Nós vamos ver Jesus, nem que seja a última coisa que vamos fazer. Alguém deve saber onde o sepultaram. Vamos.

Cena 3 – Sepultura
(Azarias e Josias se aproximam da sepultura vazia com seus presentes nas mãos.)
Josias: Azarias, já faz três dias que Jesus foi sepultado. Você tem certeza que quer fazer isto?
Azarias: Claro que tenho. Eu vim aqui para trazer um presente para Jesus e é isto que eu vou fazer.
Josias: Bem, a idéia foi sua. Você vai primeiro.
Azarias: (Ajoelha-se diante da sepultura.) Olá, Senhor Jesus. Meu nome é Azarias. Eu e meu amigo Josias viemos do Oriente para adora-lo e trazer-lhe nossos presentes. Aqui está o meu presente de prata.
Josias: (Ajoelha-se.) E aqui está o meu presente de rubi.
(Enquanto eles estão ajoelhados, Maria Madalena se aproxima.)
MM: O que vocês estão fazendo?
Azarias: Você não está vendo? Estamos oferecendo nossos presentes para Jesus. Agora, se você não se importa, gostaríamos de um pouco de privacidade aqui.
MM: Bem, acontece que vocês estão perdendo o seu tempo. Ele não está mais aqui.
Josias: O que?
MM: Huhum, Ele ressuscitou dentre os mortos. Ele está vivo!
Azarias: O que? Mas isto é impossível.
M M: Não para o filho de Deus.
Azarias: E onde ele está agora?
MM: Ele está com seus discípulos.
Azarias: E será que podemos vê-lo e, finalmente, entregar-lhe nossos presentes?
MM: Bem, vocês não deveriam se preocupar com os seus presentes para ele, mas com o presente dele pra vocês.
Azarias: O que você quer dizer com isto?
MM: Por que vocês acham que Jesus veio ao mundo? Para fazer milagres? Não, Ele veio para conquistar com sua morte na cruz o presente a vida eterna para todos nós.
Josias: E como podemos conseguir este presente?
MM: Ele nos disse que se crermos nele, temos o que ele conquistou para nós.
Josias: Eu nunca soube de algum presente que seria nosso somente pela fé.
MM: Então, venham comigo e vou contrar-lhes o que ele fez e leva-los até ele.!

Cena 4 – Final
(Magos caminhando.)
Azarias: Rapaz, que aventura.
Josias: Pois você devia agradecer a mim. Foi graças ao meu pequeno engano que descobrimos tudo isto sobre Jesus.
Azarias: Pois é. Eu não vejo a hora de chegar em casa e poder contar tudo isto. Você tem certeza do caminho certo para casa?
Josias: É claro. Veja, eu consegui um mapa. Estaremos de volta na Pérsia daqui há poucos dias. (Desvira o mapa)
(Um nativo africano passa por eles)
Azarias: Vamos falar com este homem para confirmar se estamos no caminho certo. Ei, amigo, você sabe se estamos no caminho certo para a Pérsia?
Africano: Pérsia? Eu nunca ouvi falar num lugar com este nome.
Azarias: (Aborrecido.) Certo. Então, onde estamos agora?
Africa: Zanzibar, na África.
Azarias: O que? Quer dizer que estamos perdidos de novo? (Olha para Josias.)
Josias: (Se afasta devagar.) Calma, calma, Azarias. Eu me enganei só um pouquinho. Não precisa se zangar.
Azarias: (Concorda) Sabe de uma coisa, Josias, velho amigo? Eu não vou me preocupar mais com isto. Se há uma coisa que eu aprendi com isto tudo é que Deus permite que as coisas aconteçam sempre por uma boa razão. (Volta-se para o africano). Meu amigo, você já ouviu falar de um homem chamado Jesus?.... Saem conversando...